Blogroll

21 fevereiro 2013

POEMA


 

Tu és poema que floresce em minhas mãos;
No ritmo das palavras
Tu és nota de admirável preciosidade;
Tu és melodia insinuante
Que me cobre de gozo ardente;
Te construo a cada verso
Tu és rima rara
Que não se encontra nas esquinas
cinzentas da vida;
Tu és tinta
que excede o papel ;
Tu és um significado particular
Cunhado no meu peito
Nas linhas da alma;
Tu és obra prima
Grafada na derme
Que impregna
e se une ao sangue
Tornado-se parte de um todo
Parte de mim.

Yane Manuela Lima Marques


 

Reações:

1 comentários:

Tava com saudades de te ler, Ela! Não suma mais. *-*